Produtor Rural associado obtém financiamento no Sicoob Coopacredi e implanta sistema de energia fotovoltaica

Premiado associado Wellington Carlos Vieira tem produção de queijos na região de Brejo Bonito e mudou para sistema de energia sustentável da Sollares que também é nossa associada

Leia Também

Premiado associado Wellington Carlos Vieira tem produção de queijos na região de Brejo Bonito e mudou para sistema de energia sustentável da Sollares que também é nossa associada



Nesta Semana Mundial do Meio Ambiente que começou sábado, 1º de junho, e que vai até o próximo dia 5, o Sicoob Coopacredi tem orgulho de contar a história de sucesso de nosso associado Wellington Carlos Vieira que acaba de implantar em sua propriedade um sistema sustentável de energia elétrica.

O produtor rural tem uma queijaria na região de Brejo Bonito, município de Cruzeiro da Fortaleza, e sua história exemplifica a importância do cooperativismo para vida das pessoas, para os negócios e para o meio ambiente.

Wellington tem um negócio rural desde a década de 1.990 e recentemente obteve um financiamento junto ao Sicoob Coopacredi para implantação de um sistema de energia fotovoltaica em sua propriedade, tornando sua produção mais barata e sustentável, colaborando com o meio ambiente.



O sistema foi adquirido junto à Sollares Sustentabilidade, empresa de Patrocínio, que também é associada ao Sicoob Coopacredi. Ou seja, o ciclo do cooperativismo do bem se consolida positivamente, com todos os lados saindo ganhando.

Na última semana, o associado foi visitado pelo diretor de negócios Givago José Rodrigues Borges de Paiva e da gerente do PA de Negócios de Brejo Bonito Camila Regina, acompanhados da analista de Comunicação e Marketing do Sicoob Coopacredi Viviane Michelle Rodrigues e pelo diretor da Sollares Edson Vissoci.

Todos foram recebidos com muito carinho pelo produtor Wellington Carlos Vieira e família e degustaram o delicioso queijo que produzem.  O grupo fez uma visita em toda propriedade, conhecendo a queijaria e seu processo de produção, além do barracão que conta agora com o sistema fotovoltaico.



Wellington contou um pouco de sua história e como o financiamento obtido junto à Cooperativa de Crédito e o ótimo trabalho da Sollares melhoraram seu empreendimento.

Conte-nos um pouco da história do seu negócio, a Queijaria Cruzeiro...

Nós estamos produzindo aqui desde 1995 quando compramos a propriedade. Até 2012 vendíamos o leite. Naquele ano, eu fiz um melhoramento na ordenha, investi um pouco de dinheiro e resolvi que eu tinha que recuperar o valor investido. Percebi que com leite eu não conseguiria. Aí surgiu a ideia do queijo que é tradicional aqui na região.

Como foi o processo de certificação?

A gente tentou começar com certificado, porém não tem como porque é preciso ter o produto para fazer análise. Mas, logo com seis meses já estava certificado, dentro dos padrões que a legislação mineira exige. Hoje nós somos certificados pelo órgão estadual e podemos vender em todo estado.



Você recebeu várias premiações pela qualidade da produção?

Premiação, na verdade, é só a coroação do nosso trabalho que fazemos com dedicação. É um negócio de família que conta hoje com cinco pessoas trabalhando — contando com a família e dois funcionários que, na verdade, são parceiros do negócio.

Qual a produção diária de vocês?

Nossa produção hoje é de 160 kg de queijo por dia, sendo 90% dela comercializada aqui na região de Patos de Minas e Patrocínio, em grandes e pequenos supermercados.

Recentemente você fez um novo investimento, com financiamento nosso e serviço da Sollares implantando sistema de energia fotovoltaica no barracão. Como foi essa mudança?

A gente fez um projeto para suprir 90% do consumo. Eu pagava em torno de 4.600 a 4.800 reais por mês. Aí fiz o financiamento através do Sicoob Coopacredi e vamos pagar aí 4.200 reais por mês.



Já é um valor menor do que o valor que você paga na conta de energia, certo?! E qual o tempo previsto para o retorno desse investimento?

Sim, o valor é inferior ao que pagava e em 5 anos terei esse retorno garantido do investimento, além da vida útil dos equipamentos ser de 25 anos.

Como foram os atendimentos do Sicoob Coopacredi e da Sollares?

Foi tudo excelente, tanto da parte da Sollares quanto do Sicoob Coopacredi. Tudo esteve dentro do planejado em termos de prazo e qualidade. Além disso, utilizo outros produtos e serviços do Sicoob Coopacredi, como os boletos, o que gera maior segurança para o negócio.

Hoje você tem na propriedade 80 animais, sendo 64 em produção. Sua meta é ampliar o negócio?

O nosso negócio é para 80 em produção e acredito que até o final desse ano nós já estaremos com a lotação máxima.


 
(André Luiz Costa / Comunicação Sicoob Coopacredi | Fotos: Arquivo Sollares e Arquivo Sicoob Coopacredi | Entrevista: Viviane Michelle Rodrigues)